segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Um bem maior...


Se você achou que a palavra era...


Submissão.


Acertou!


Eu estava conversando esses dias com uma amiga e ela falou algo sobre essa palavra, que me chocou...


Mesmo depois de já estar na igreja, toda vez que ela ouvia falar no assunto, ela se retorcia por dentro. Nas pregações, nos casamentos ou em comentários, sua reação era sempre essa.


Fiquei chocada, pois lembrei que a minha reação era um pouco parecida, mas não tinha percebido até aquele momento em que conversávamos.


Era uma certa aversão ou resistência a essa palavra e seu significado, mas o que as pessoas não entendem e o que eu não entendia, era o quanto essa palavrinha tão rejeitada e por muitas considerada injusta, mudou a minha vida.


Submissão não é ser "capaxo" do seu marido. Não é simplesmente permitir ser pisada, humilhada, ou resumida a um nada.


Vou te dar um exemplo bem simples, que precisei praticar com a submissão, mas que rendeu um bem muito maior...


Eu sempre fui muito independente, desde cedo, já me virava. Trabalhava para pagar minha faculdade e sendo assim era "dona do meu nariz" e não dava satisfação do que fazia para ninguém.


Com o casamento e a idéia da submissão, percebi que agora dividia minha vida com alguém e sendo assim não era mais a única dona do meu nariz.


Sempre que saio, digo onde vou, com quem e a que horas irei voltar. E sabe o que acontece com isso?


Ele faz o mesmo!


No fim das contas, a mesma consideração que tenho para com ele por causa da submissão, ele tem para comigo.


Gente, que bem maior! Que coisa mais inteligente essa idéia da submissão!


O nosso maravilhoso Deus, nunca iria pedir algo de nós, que não fosse para o nosso bem!


Quando você encontra o verdadeiro significado dessa palavrinha, você vê o quanto ela te traz coisas boas.


Meu marido, me respeita, tem consideração, ouve minhas opiniões, não só isso, dá o maior valor para elas.


Uma das atitudes que vem com a submissão, é o respeito, e está aí algo que não se alcança pela força, mas se conquista.


Sou uma mulher muito mais feliz depois que entendi a profundidade do que significa essa palavra tão rejeitada.


Por isso, convido você a fazer o mesmo.

33 comentários:

Daniele Matos disse...

Também já tive a infeliz oportunidade de conhecer alguém que se contorce só em ouvir essa palavrinha, o incrível é que elas nem precisam vivenciar a submissão para rejeita-la, só em ouvir elas se sentem confrontadas.

Pabline disse...

Oi Dna, comprei o livro da sra pela internet e mal posso esperar para começar a ler!!! Sou casada, mais temos um grupo de moças solteiras aqui na iurd, combinamos de nos encontrar toda segunda para lermos juntas os 40 segredos que devemos saber!!!
Creio que vamos aprender muito!!!
Um abraço, Pabline Gonçalves, Tapes RS

Lúcia disse...

Olha Dona Nanda, realmente tudo que Deus nos pede é para o nosso bem! São coisas que nos parece difícil pq tudo que é para o nosso bem, a nossa carne rejeita... Deus só nos ensina a fazer aquilo que no futuro trará bons frutos e nos fará sentirmos felizes por termos ouvido a voz dele, mesmo no começo nem entendendo do pq daquilo..

Adalgisia disse...

Não imaginava que fosse esta a palavra.Mais muito bom gostei do que li e pretendo colocar em pratica.Abraços

larissa santos disse...

olá. dona NANDA ,essa mensagem é linda.E é verdade a submissão é um bem que possuímos, e muito importante,.obrigada pelas orientações bjs .DEUS abençoe.

***Princesa de Deus*** disse...

Ah, Dna Nanda, é verdade!
Eu sou solteira e independente, como a senhora diz, sou dona do meu próprio nariz e me viro sozinha desde cedo. Já vou guardar essa palavrinha, porque quando chegar o dia eu já esteja preparada!

Deus a abençoe cada vez mais !

Bjinhos !

Anônimo disse...

Olá Nanda, é verdade. Tenho essa mesma experiência no meu dia a dia. E quer saber é muito bom...

Que o Senhor Jesus lhe abençõe

Mônica

Anônimo disse...

EU SABIA QUE ERA ISSO!! RSRSR
DONA NANDA, REALMENTE ISSO É UM ASSUNTO MUITO IMPORTANTE MAS UM POUCO REJEITADO PELAS MULHERES.
QUANDO CASAR,(Ñ SEI QUANDO, RS) VOU LUTAR PRA ME MANTER SUBMISSA. OBRIGADA PELO POST!!AJUDOU MUITO
BJOS
KASSIA,
PINDARE(MA)

Gislaine disse...

É verdade D. Nanda assim ,que li a mensagem falei é submissão.Pois sem perceber também era o que me desafiava .
Hoje somos recompensadas por essa palavra que tem grande valor!
Deus a abençoe

Carla Priscilla disse...

Olá,

AMEI! Vou praticar mais ainda, como sou solteira pratico com meus pais e com Meu Deus, na hora certa irei praticar com meu marido!

Carla Priscilla
Fortaleza,Ceará

jaqueline bezerra disse...

Eu jurava que a palavra era (curiosa). Mais a submissão é um dos segredos para ter um bem maior.

Cláudia disse...

Com certeza dn. Nanda, já entendo o significado dessa palavra. Ainda não sou casada mas, quando encontram o meu homem de Deus, serei submissa a ele pois, agindo assim, estarei praticando o que Deus ensinou atraves da Bíblia, para que o meu casamento se torne uma benção.
Obrigada.
Obreira Cláudia.

Anônimo disse...

Obrigada. Deus a usou para me explicar o verdadeiro significado dessa palavrinha. Obrigada mesmo.

Kivya Bhrenda disse...

Oi Dnª.Nanda!
É verdade que muitas mulheres por se denominarem modernas e independentes, se recusam a exercer o que essa palavra nos traduz. Na realidade, como a senhora mesma falou, ser submissa não é ser escrava ou humilhada, mas sim ser obediente, temente à Deus e também aos homens, seja esposo, pais, chefes, na obra do Senhor. Ser submissa é uma das maiores virtudes de uma verdadeira Mulher de Deus.

Deus a abençõe sempre.
Na Fé!

Jardene disse...

Essa mensagem é muito linda, desde que fui batizada, Deus tem me ensinado a ser submissa e Deus me honra por isso, eu e meu marido somos felizes.

Stefanie Santos UK disse...

Boa noite D Nanda, é verdade, muitas mulheres não aceitam a submissão nem para com os pais quanto mais para com o marido, mas ela nos traz muitas coisas boas como a sra disse. Irei colocar isso em prática hoje e no futuro. Na fé.

ligiashigeoka disse...

Dna. Nanda e verdade! Deus nao nos pede nada que não possamos cumprir!A verdade e que " Quem da recebe",quando cedemos para alguém a pessoa se sente motivada de fazer o mesmo!
Em salmos esta escrito que a palavra branda desvia o furor,da mesma forma como acredito que a submissão traz o respeito,quando plantamos com certeza iremos colher os frutos daquela acao!
Um beijos!
E parabéns pelo livro!

Camila Pereira disse...

Realmente dn.Fernanda logo quando casei me foi difícil compreender essa palavra pois também quando solteira tinha minha independente.Logo ao casar toda vez que me deparava com situações que tinha de ser submissa, impusionalmente acabava que tomava atitude de solteira.
Mais o próprio Deus me fez passar por situações que me fizeram a entender essa palavra que é de grande valor no meu casamento e na minha vida com Deus.

Anônimo disse...

Nanda, amei a cara nova do seu Blog.

Ótimo!

Mônica

Annycleide Costa Silva disse...

Ola D. Nanda,
Eu tambem era independente quando era solteira, mas quando entendi que tinha que ser submissa, nao foi facil, mas consegui e hoje colho os frutos, da compreensao, do respeito e etc. Ou seja aquele que da recebe.
Um beijinho.

Anônimo disse...

Ola dona Nanda!

Conversando com uma amiga ela mi diz;
Sabe por que eu nao posso me casar?
Porque eu nao consigo me submeter a mais ninguem,ate quero mudar mais nao consigo, por que isso é melhor nem casar.

Assim como ela existem muitas mulheres, ate mesmo mulheres ja casadas. Quando voce aprende o significado dessa palavra e comeca a viver ela, entao tudo se torna tao natural na relacao, de fato é algo de Deus mesmo.

Amei o tema, Jesus abencoe na fé Regiane

Priscila Brito disse...

Gostei muito dessa postagem D. Nanda e como ela me ajudou agora! Ouvimos muito sobre a submissão, que a esposa deve ser submissa ao seu esposo. Mas não tinha pensando sobre suas consequências (como o respeito citado pela senhora), sinceramente. Agora a palavra mudou o sentido por completo!
Muito obrigada ^^

Fernanda Ferro Celli disse...

Olá Dona Nanda, realmente esta palavra é muito forte...tenho 7 anos de casada e demorei uns 4 anos para entender esta palavra...porém quando entendi e comecei pratica-la meu casamento mudou, tudo se tornou melhor. Aconselho todas as casadas fazerem o mesmo.
Um grande abraço.

Novidade do Espirito disse...

Olá D.Nanda tudo bem com a Sr? e sou Obreira Ercília de Moçambique, lendo essa mensagem me ajudou muito, depois que lê mandei uma mensagem para o meu namorado que também é obreiro a perguntar se eu lhe respeitava , a triste resposta que eu ouve foi Não, mas só cheguei a essa conclusão depois da amensagem do bem maior e a do casamento, e quando ele me disse que eu não lhe respeitava, resolve voltar a fazer novamente os 40 desafios para se tornar a mulher mas lida, mas agora não vou fazer do meu feito mas do feito que Deus querer!!! que Deus abençoe muito Sr...

Juliana Paz disse...

Infelizmente minha mãe é um exemplo vivo de aversão a palavra submissão ! ás vezes a vejo tomando atitudes que fogem totalmente dos padrões bíblicos quando se trata de submissão !

Nayara disse...

D. Nanda esse post abriu minha visão, até então, eu também não conseguia entender o que é a verdadeira submissão, eu pensava que ser submissa era ser mandada, e sempre pensava, quando me casar eu vou ter que agüentar um homem me controlando e dizendo o que posso ou não fazer. Com esse post aprendi que essa palavra pode muito bem ser substituída por outra de melhor compreensão: RESPEITO.

Monica-sc disse...

No passado, as mulheres tinham prazer em servir seus maridos, não davam opiniões a cerca de nada, mas eram felizes e respeitadas, hoje em dia a Mulher conquistou muitos direitos, mas perdeu seu verdadeiro valor, de simplesmente fazer o BEM todos os dias a pessoa que escolheu viver junto para sempre.

Cris disse...

Desde que me casei sabia que teria que ser submissa ao meu marido e faço isso com prazer por que o amo, mas fico triste, pois não acontece comigo Nanda o que acontece com vc, por exemplo, vc disse que a satisfação que ´vc dá a ele ele dá a vc tb. Meu marido até diz aonde vai, mas não diz qdo vai voltar e do diz não cumpre o horário. Se acontece algo e fica tarde ele não liga pra dizer me deixa simplesmente esperando... eu sempre ligo pra saber o que houve... eu não queria que fosse assim, eu queria que ele me dissesse se preocupasse em me avisar... mesmo assim não deixo de ser submissa, apenas fico triste e as vezes indignada com a falta de consideração dele. Já até reclamei com ele sobre isso, e ele me diz; "eu tenho que falar tudo que eu to fazendo?" POde??? O que faço?

Thamires disse...

D. Nanda,
Assim como sendo submissas ao nosso esposo, obtemos sua consideração, com Deus que é o primeiro em nossa vida, não é diferente. Quando nos dispomos a fazer a Sua vontade( somos submissas), Ele passa a nos considerar derramando suas bençãos sem medida em nossa vida, somos felizes pois temos o nosso Bem maior.

Beijinhos,

Thamires Souza- Uk

Anônimo disse...

Pois é Dona Nanda, eu tambem ponho essa simples palavrinha em acção na minha vida, resultado : ate meu namorado que é do mundo se rende, me respeita e muito graças a Deus ele é uma pessoa incrivél, e por eu ser assim lhe falei que intimidade agora so depois do casamento, e lhe disse abro mão de ti se quiseres me forçar, mas por ele ver uma mulher diferente em mim ele aceitou e em breve se Deus quiser vamos nos casar.
É bom fazer a vontade de Deus que em tudo estaremos seguros, dou graças a Deus por me ajudar a ser submissa.

Anônimo disse...

Bom dia!
Realmente submissão é algo que Deus criou para dar valor a mulher. Muitos anos atrás, mulheres faziam greve, manifestações para conquistar o seu espaço, hoje uma boa parte dessas conquistas foram alcançadas, mas infelizmente são pouquissímas as que tem tido valor, pois a maioria não entendia o verdadeiro significado de submissão.
Lucélia Almeida

Fabi disse...

Submissão não é para qualquer uma, ainda mais alguém que aprendeu a ser independente e resolver seus próprios problemas.

Aline Dantas disse...

Dona Nanda doeu muito no começo mas agora entendo todo o bem que vem através desse pequeno grande sacrifício.