quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Amor Platônico



O que é o amor platônico?


Ele pode ser entendido como um amor à distância. É aquele em que a pessoa só observa o outro de longe, não se aproxima, não se envolve.


Tudo que a pessoa sabe da outra, é pelo que observa de longe com doses pesadas de fantasia e idealizações retiradas de livros e filmes românticos.


Aquela pessoa, passa a ser um ser perfeito, dono de todas as boas qualidades e totalmente sem máculas.


Em outras palavras... Amor diabólico.


Deixe-me mostrar com um exemplo, o quão diabólico isso é. Fato verídico.


Alguns anos atrás, essa jovem se apaixonou por um rapaz sem nunca ter falado com ele. Ela sempre o observava de longe e dentro de si, criava todo tipo de ilusões amorosas.


Ela dizia para si mesma. Vou casar com ele! Comprou seu vestido de noiva. Disse para sua família, que estava namorando, tudo pelo que idealizava em sua mente.


Não sei o quanto fantasiava para chegar ao ponto de anunciar para a família, que iria se casar. Mas com certeza pouco não era.


E foi quando decidiu que era o momento de revelar para alguém todos os seus planos...


"Eu amo o Miguel" disse ela toda feliz para sua amiga.


"O Miguel está noivo e vai se casar. Você alguma vez conversou com ele? Alguma vez ele te deu alguma esperança? Existe algo entre vocês?" pergunta a amiga, totalmente surpresa e preocupada.


Ela fixa seu olhar no vazio e responde "Não, eu nunca falei com ele" e vai embora.


No dia seguinte, veio a notícia que chocou a todos.


Logo depois de saber que o Miguel estava noivo e para se casar. A moça foi para casa e se jogou da varanda do seu apartamento.


Os detalhes escondidos desse amor platônico, só foram descobertos depois de sua morte. Seus familiares estavam planejando ir para o casamento, mas agora planejavam ir para o seu funeral.


Muito triste, não é mesmo?


Ela era uma boa moça, mas vivia em um outro mundo dentro de si. Um mundo platônico, só dela e do diabo que com certeza influenciou na construção de tantas fantasias.


O choque foi enorme, pois ninguém imaginava. "Como pode?" era a pergunta que todos faziam.


Eu vou te dizer como pode.


Esse amor diabólico que todos olham como inofensivo e romântico, foi o causador de tudo isso!


Existem muitas jovens nessa mesma situação e pensam que não tem problema, e pior! Ficam alimentando esse sentimento.


E você está vivendo um amor diabólico?






24 comentários:

Catherine disse...

Eu sei o que é essa amor... Vc não conversa com a pessoa, mas pensa que ele te ama... Que triste... Eu podia chorar até que não conseguia respirar. Eu não podia comer, podia sentir-se muito mal. Não posso explicar como Deus me livrou, mas estou muito grata a Ele... E estou muito grata para a Igreja, por que só aqui o pastor me disse toda a verdade, que isso não é de Deus, isso não é sério. Única problema foi que eu não queria ouvir e entender isso. Mas agora, graças a Deus, sou livre de isso e esse rapaz já tem a esposa e a filha. E eu estou esperando tempo certo para encontrar o homem de Deus e estou confiante que se vou continuar usar a razão vou ser muito feliz na minha vida sentimental :)

Anônimo disse...

Eu já vivi esse amor. Um rapaz foi enviado pelo próprio diabo para me iludir.

No começo de minha vida cristã pensava que todos que estavam na igreja eram convertidos, afinal uma palavra tão boa, tão clara...

Foi ai que me enganei.

Comecei a me comunicar com um cara pelo jornal. Pensava que ele era de Deus. Parecia tão sincero....

Moravamos super distantes aos olhos humanos era praticamente impossivel nos encontrar algum dia. Mais como no perfil dele dizia: para o amor não existe distância. Então resolvi escrever e conhecê-lo melhor.

Foram dois anos me comunicando com uma pessoa que nunca vi. Falei com ele poucas vezes, isso mesmo porque eu liguei. Ele nunca teve nem coragem de ligar pra mim.

Mais tudo bem, acreditava que ele não tinha telefone residencial, ele afirmava isso.

Até que um dia digitei no google o nome dele e descobrir que ele tinha sim telefone residencial. Ele mentiu e isso foi o suficiente para acabar com toda essa fantasia.

Ele era mentiroso, dizia que não tinha e-mail, agente nem pelo computador se comunicava. Depois quando eu terminei um namoro que nunca existiu ele me passou um e-mail. E advinhem o endereço de e-mail dele? sombra@....

Foi ai que caiu a ficha. Todo esse tempo era o diabo usado esse menino para me iludir e atrapalhar minha vida sentimental.

Depois disso acordei. Eu era muito ingênua. Só em lembrar que passava horas escrevendo uma carta, pensando que algum dia esse usado viria me ver.

Depois dessa experiência horrivel tirei tudo que me fazia ser emotiva: exclui meu orkut, não acessei mais salas de bate-papos. Fui viver a realidade.

Depois fiquei até com medo dele ser um bandido e resolver vim me ver. Mais graças a Deus não soube mais nem noticia.

Só imagino o monte de meninas que ele deve ter iludido e enganado.

Aconselho a todas vocês a não namorar à distância é um risco muito grande.

cinthia disse...

é verdade dona Nanda... confesso que neste exacto momento vivo esse amor platónico... gosto de alguém sem nunca ter falado com ele, sem saber nada acerca dele e isso tem sido frustrante pra mim... fico só imaginando, idealizando, como se fosse tao real... mas nao é..

Manu disse...

BOM dia D.Nanda,queria comentar com a senhora um fato que ocorreu no meu namoro,eu e meu namorado estávamos passando do limite como a senhora mesmo disse em uns de seus posts rs até que chegamos a ir até o fim,ao invés de ser prazeroso a culpa tomou conta dos nossos corações,ficamos assim muito tempo fazendo a mesmas coisas mas sem tocar no assunto,foi quando criei coragem e disse a ele tudo que estava passando na minha cabeça,que aquilo não era certo,nós não estávamos agindo como homem e mulher de Deus e que o nosso futuro estava comprometido principalmente se continuássemos com isso.Pra minha surpresa ele pensava a mesma coisa só tinha receio de me falar,foi quando tomamos uma decisão de parar com tudo que nos levássemos a cair,as minhas roupas nunca foram influenciadas por sensualidade ou coisa assim,mas passei a perceber tudo pra não deixar nenhuma brecha pro diabo,e ele também começou a vigiar suas atitudes,gestos,depois de um mês da nossa decisão ficamos sabendo do Jejum de Daniel,nossos olhos "brilharam" rs era a oportunidade que Deus estava nos dando de finalmente O conhecermos de fato e de verdade!Entramos no Jejeum com toda garra possível e fizemos muito,muito mais que Deus havia pedido,não é novidade que o Diabo tentou de todas maneiras nos fazer desistir né?Conseguimos Dona,fomos batizados pelo Espírito Santo comecei a buscar mais conhecimento na Palavra de Deus,li o Livro O perfil da mulher de Deus do Bp.Macedo e vi o quanto nos mulheres somos poderosas rsrs o quanto podemos influenciar um homem,por isso sei que fiz certo ao abordar o assunto com ele pois a resposta da minha atitude foi a nossa salvação...Muitas moças que estão lendo isso devem estar pensando:"Se o meu namorado não entendesse o que estava falando ou achasse bobagem,o que eu iria fazer?"Eu iria terminar tudo com ele mesmo tendo uma história toda juntos,mesmo tendo os planos de nos casarmos,sabe porque?Deus é mais importante pra mim que qualquer namorado desse mundo,e eu estava perdendo Deus eu sabia que sem Ele eu nunca seria feliz em nenhuma área da minha vida e se eu queria ter uma vida sentimental feliz,realizada,primeiro eu tenho que ter uma vida Espiritual feliz e realizada!!
Beijosss D.Nanda,a senhora não tem ideia de como esses posts estão ajudando tantas pessoas que estão passando por uma situação igual eu estava!Deus a abençõe muito e continue iluminando essa grande mulher de Deus.

Camila Vilela disse...

D. Nanda,
Quando eu tinha 13 anos tive um amor platônico por um moço que é filho de um amigo de um tio meu, ele morava em uma cidade próxima mas sempre passava as férias na casa deste meu tio. Então eu não media esforços, quando sabia que ele estava em minha cidade eu saía de onde estivesse para tentar vê-lo e ficar "namorando" com os olhos e imaginação. Chegava em casa iludida com sonhos distantes da minha realidade e caía em depressão profunda, chorava até dormir.
Assim vivi dos 13 até os meus 16 anos, quando comecei a ir a igreja e me converti ao Senhor Jesus. Fui liberta de tudo isso quando tive um Encontro com Deus.

Maria Oliveira disse...

Poxa Dona Nanda,isso foi muito forte,tem muitas meninas por aí vivendo isso tudo,principalmente quando chegam na igreja,eu emsma quando cheguei na igreja.a 10 anos atrás vivi um amor platônico e não foi nada bom, Graças a Deus o meu Senhor abriu os meus olhos antes que eu me afundasse!
Na Fé!

www.ojardimdorei.blogspot.com

Nathália Carvalho! disse...

Ah, é verdade Dona Nanda. Acho que a maioria das jovens já passaram por isso, essa é uma das armas do diabo. Eu mesmo na igreja, tinha vários amores platônicos, nunca cheguei a ficar em depressão, mas me lembro de um dia que "conheci" um homem muito mais velho do que eu, eu apenas o via todos os dias, pois ele trabalhava em frente a minha casa, e sempre eu ia e ficava na janela do prédio olhando ele trabalhar. Contava sobre ele para as minhas amigas, inventava histórias e por assim foi. Eu era bem nova na época, tinha uns 11 anos e n consegui decernir que era o próprio diabo. Com o tempo ele percebeu que eu estava olhando pra ele, e totalmente perturbado ficava me olhando quando eu passava, comentava com os amigos e etc. Ah, mas eu despertei Dona Nanda, graças ao Senhor Jesus e por eu ter usado a inteligencia e NÃO o sentimento!
Será que a senhora poderia dar uma passadinha em meu blog? Ficaria honrada se a senhora me seguisse, pois tenho uma grande admiração pela senhora! http://senhordasmaravilhas.blogspot.com/
Deus abençoe, beijinhos:*

jaqueline bezerra disse...

Não D.Nanda, mais quero ajudar a essas meninas que vivem na ilusão do diabo. Levando O verdadeiro Amor que é o do Senhor Jesus.

Anônimo disse...

Meu caso é um pouco diferente, não sei pq sempre que converso com ele, percebo uma atenção a qual ele nunca dá a ninguém, e quando alguém nos interrompe ele fica bravo e estressado. Muitas vezes tentei me afastar dele para não me iludir como no Amor Platônico, mas já não sei o que fazer, presentes, conversas e elogios que as vezes me deixam sem fala, odeio meus sentimentos, mas tudo que tenho feito parece estar sendo jogado ao vento, D. Nanda por favor dai-me um conselho sobre isso, pois tenho tentado ser o mais realista possível e sempre olhar de uma forma com a qual eu nunca esteja certe, senão acabo me jogando de cabeça nesse tal " Amor Platônico "

Bruna disse...

Oi Dona Nanda, nao vivo esse "amor", mas ja vivi. Que coisa incrivel eu vivia a vida dele, sonhava, fazia planos muitas vezes até quando ele estava com outra, imaginava que até para obra ele voltaria (ex obreiro), qta ilusao. Foram mais de 4 anos assim, e o diabo criava ilusoes para parecer q era um amor verdadeiro, que seria correspondida, qdo acordei, mal podia acreditar que perdi tanto tempo. E sabe que mais? Ele voltou para obra, dai veio as palavras do diabo dizendo: vc nao esperou, viu só? Dai eu amarrei, e nao deu outra, caiu novamente, se prostituindo com uma namorada. Dai disse para o diabo viu diabo, quem nao esperava que eu venceria esse sentimento diabolico, era voce!!!
Hoje sou casada com um verdadeiro homem de DEUS, que me tratou como finas joias, me amou, e faz tudo para me agradar e primeiramente pra agradar nosso Deus, isso sim é um amor verdadeiro!

Cinha disse...

Fui apresentada a esse blog por uma amiga de fé recentemente. Que achado! Parabéns querida irmã, muito edificante suas matérias. Que o Senhor Jesus possa abençoá-la cada vez mais e mais.

Cinha disse...

sFui apresentada a esse blog por uma amiga de fé recentemente. Que achado! Parabéns querida irmã, muito edificante suas matérias. Que o Senhor Jesus possa abençoá-la cada vez mais e mais.

Angélica disse...

boa noite d. Nanda,e forte essa palavra,muitas em algum momento passara, por uma situaçao dessa forma. E importante que tenhamos uma conmunhao com Deus, pois mente vazia e oficina do diabo, pois o diabo agi muito forte na mente , entao temos que vigiar e muito,para que nao venhamos cair nas armadilha do diabo. abraço

Anônimo disse...

Esse amor é diabólico mesmo, porque quando é de Deus ambos tem certeza que foram feitos um para o outro e que foi Deus que os colocou em seus caminhos, não tem essa de um gostar e o outro não, isso realmente é coisa do próprio diabo, que faz com que a pessoa perca a comunhão com Deus e não pense em mais nada só no seu "amor", sobre isso tiramos a prova de que o coração é enganador, e que não devemos agir pelo sentimento e sim pela fé inteligente! Beijos carinhosos, fica com Deus. Letícia Paes Magalhães, Taboão Guarulhos SP

Anônimo disse...

Bom dia Dona Nanda, Graças a Deus agora ja não, eu vivi um amor platônico tambem, gostava de um rapaz, e na minha cabeça nos eramos muito felizes e isso foi quase 1 ou 2 anos assim, sem eu revelar nada para ele, mas derrepente ele começou a namorar com a minha amiga, não interferi no namoro deles, fiquei quieta no meu canto, + um dia decidi acabar com essa bobagem dentro de mim, e graças a Deus consegui.
Bjx de MOÇAMBIQUE

Lúcia disse...

Que história triste. Só pode ser do diabo mesmo uma fantasia tão grande desta, e mesmo que não chegue à este nível, qualquer tipo de sentimento parecido. Pq como é possível amar alguém que nem conheça?

Anônimo disse...

Bom Dia Dna Nanda, realmente este amor platônico é diabolico. Atendi uma senhora que me disse que estava com problemas pois amava um homem q tbm a amava, só q ele ñ vinha p a iurd mais que ela nao iria desistir dele, entao a perguntei se ela o namorava, foi ai que ela disse: certa vez ela esta no onibus que quebrou, o motorista a ajudou para descer e ai ela se apaixono por ele. Ela sabe de tudo da vida dele, só que no mes passado ele se casou, mais ela disse que ele a ama, e que ele só estaum pouco confuso, mais ela nao vai desistir dele. Como a senhora disse "um mundo só dela e do diabo"...

bjus
Bianca Lyz

Anônimo disse...

olá dna Nanda,já passei por isso ficava imaginando mil e uma coisas, mas chegou um tempo q até disse p mim mesma q não olharia p ninguem, não teria sentimentos por ninguem pois tinha medo q acontecesse novamente,me despertei, hoje tenho essa certeza q Deus tem o melhor p mim na hora d'Dele.

Antônia Coelho disse...

Dn Nanda terça feira eu prezencie uma sena horrível de uma jovem completamente envolvida por um amor diabólico envolvidas por paixões .
Ela se jogou da passarela depois que seu namorado terminou com ela.é triste mais infelizmente quando pessoa nao tem Deus ela sofre

Kelcya Katianne disse...

nossa dona nanda essa foi a historia do que eu era,ja tive um amor diabolico,semelhante a este e pouco nao cometi o suicidio,graças a Deus me libertei.

Anônimo disse...

boa noite dna Nanda,eu jah estive nessa situaçao,eu penssava que ele era tudo de bom,um sonho possivel,mas discubri que ele era um drogado,bebia,eu entrei em choque,fiquei o dia inteiro sem falar com ninguem,mas estou a espera do tempo de Deus em minha vida.caty moçambique

Amanda Vicente R. disse...

Meditar é preciso! Espalhei à todos que conheço.

Amanda Vicente R. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Eu me apaixonei por esse garoto na primeira vez que eu o vi. Ele era uns cinco anos eu simplesmente não conseguia parar de pesar nele, nunca ao menos tinhamos nos falado, mas toda vez que eu o via eu começava a passar mal de nervoso, eu não estava na igreja nessa época mas ele estava e domingo de manha eu acordava cedo e ia para janela porque sabia que ele iria para igreja, eu achava que um dia ele iria me olhar e ver que garota incrivel e doce eu era nos casariamos e teriamos filhos e teriamos um feliz para sempre. Um ano e meio depois finalmente consegui esquece-lo. Graças a Deus porque semana retrazada soube que ele morreu ele saiu da igreja e estava usando crack ele foi comprar numa favela e não conseguiu mais voltar e mais soube também que batia na namorada dele quando tava chapado deixou um filho no mundo sem pai e eu acho que ele era perfeito se eu ainda gostasse dele eu sei que meu mundo ia disabar e eu ia começar a cortar os pulsos para extravazar meus sentimentos ainda bem que eu não era mais apaixonada por ele