domingo, 10 de janeiro de 2010

Menina Sexy.


Desafio 29 para as solteiras

Antes de conhecer o Senhor Jesus, eu vivia completamente sem rumo em todos os sentidos da minha vida.

Não era somente no sentido espiritual, mas também no físico.

O que quero dizer com isso?

Eu pensava que precisava chamar atenção para ser percebida, digo isso na forma de vestir.

Lembrando daqueles tempos até me sinto envergonhada, mas se for para ajudar, vou compartilhar a "antiga Fernanda" com vocês.

Eu era muito insegura e muito preocupada em atrair olhares masculinos, achava que só assim seria apreciada.

Até mesmo com o uniforme do colégio, encontrava uma forma de ser "sexy" e atrair os tão desejados olhares masculinos... Calça de educação física tão colada que parecia uma segunda pele.

Lembro que um dia, já no terceiro ano, do segundo grau, estava indo para casa com uma amiga quando ela mencionou...

"Fernanda, você chama a atenção de todos os homens quando passa, já percebeu?".

"Quem eu?" me fazendo de desentendida, mas adorando o comentário.

"Sabe o que isso quer dizer?" ela perguntou.

"Quer dizer que a sua "pomba gira" está de costas!" respondeu.

"Olha, não sei o que isso quer dizer, mas deve ser muito bom!" respondi sorrindo.

Essa foi a primeira vez que ouvi falar de pomba gira, e para piorar achava que era algo legal!

Para mim não existia limites.

Quanto mais curta a saia, melhor.
Quanto mais decotada a blusa, melhor.
Quanto mais transparente o vestido, melhor.
Quanto mais apertada a calça, melhor.
Tomara que caia, curtinho com umbigo de fora então, nem se fale...

Quanto mais atenção eu chamava, achava que era mais apreciada e mais feliz seria no amor, mas sabe o que aconteceu?

Sempre infeliz no amor e me sentia muito usada.

Foi assim que cheguei na igreja e quando me libertei dessa pomba gira, entendi a importância de ter cuidado ao escolher a roupa ideal.

Comecei a ver como me vestia de forma tão vulgar e entendi que chamando atenção para o meu corpo, não queria dizer que seria apreciada.

É importante que entendam, que dependendo da forma como se vestem irão atrair um certo tipo de atenção.

O homem temente a Deus, não irá escolher uma menina de aparência sexy.

Tarefa 28

"Se você percebe que tem se vestido sem limites e com a intenção de chamar atenção para o seu corpo, não hesite em buscar ajuda com as correntes de oração para se libertar disso.

Faça também uma limpeza no seu armário e se livre destas roupas muito apertadas e reveladoras.

Para aquelas que sabem ser libertas e apenas precisam do cuidado ao se vestir, então...

Aqui vão dicas de algumas coisas que na minha opinião não ficam bem ser usadas:
  • Calcinha fio dental.
  • Calça jeans ou outras calças, muito apertadas.
  • Decotes aparecendo parte dos seios ou o famoso "cofrinho", (vãozinho entre os seios, veja a foto à cima).
  • Mini saias.
  • Blusas transparentes aparecendo o seu sutiã, ou saias transparentes.
  • Blusas que deixam suas costas à mostra.
  • Vestidos apertados que marcam e expõem sua silueta.
  • Saias coladas ao corpo e marcando o bumbum.
  • Calça jeans de cós muito baixo, aparecendo o "cofrinho" da traseira, ou a calcinha.
  • Roupas com o belo umbiguinho de fora.
Para sermos belas e bem vestidas, não precisamos mostrar nosso corpo, o segredo é saber se vestir de forma bela, sem exageros e com muito cuidado.

Venho a ressaltar que não quero aqui criar doutrinas, mas apenas ajudar aquelas que querem ajuda.
Se de alguma forma, você não concorda com minha opinião, você é livre para ser como quer e usar o que quiser.


22 comentários:

Caroline disse...

Lendo esse post lembrei-me de quando cheguei à igreja...
Era exatamente assim que eu me vestia, mas aos poucos o Espírito Santo me fez prestar atenção nesses detalhes. Fiquei muito envergonhada.
E todos os dias era um sofrimento achar uma roupa decente para colocar.
Resultado: mudei quase todo meu guarda-roupa e agora os elogios que recebo mudaram... para melhor!
Algumas pessoas amigas me dizem:
- Vc só melhora com o tempo.
- É contagiante a alegria do teu olhar.
E assim por diante.
Um grande abraço.

paulina aguilera disse...

Sr Nanda puchas veces nos confundimos coquetas con sexy no es malo quererse arreglar solo que con discresion hay tanta ropa muy linda para verse muy bien no es necesario llamar la atencion a tan solo estar vestida sexy no la conoci antes de llegar a la iglesia pero estaria segura que ahora se ve mucho mas linda que antes

paulina aguilera disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jeanine disse...

Lembro-me de quando cheguei na Igreja!
Me lembro da roupa que fui para assistir a reunião uma bermuda jeans eztra apertada e uma blusa aparecendo a barriga,meu Deus que vergonha!
Minha adolescencia foi muito parecida com a da senhora,mas graças a Deus o Espírito Santo fez a Obra!
Beijinhus na fé!

Érika Andréia disse...

Dna. Nanda eu era exatamente assim quando cheguei na igreja, queria que meu umbigo estivesse pregado na testa. Só que com o tempo me sentia sem valor, eu passeava com minha mae e os homens velhos ficavam me secando, e os novos tambem, me sentia suja, mais nao queria ficar pra tras das minha "amigas". Depois que tive meu encontro com Deus, minhas roupas são bonitas e discretas.. odeio chamar atenção.
E tudo isso aconteceu em uma vez que eu fui levar um dos meus primeiros dizimos, tava com uma blusa super transparente e com as costas nua.. quando sentei minha mae me disse: minha filha cuidado com suas roupas pois como vc podera agradar a Deus. cuidado a tdas muito cuidado mesmo... o nosso corpo tem que ser o templo do Espirito Santo!

janaina de almeida disse...

muito forte esse tema, quando cheguei na igreja tambem gostava de usar calcas muito apertada e quando saia para evangelizar chamava atencao dos homens, mas logo aprendir a me vestir com descricao, o proprio Espirito Santo falou ao meu coracao e nunca mais me sentir bem usando essas roupas, hoje me sinto feliz sabendo que so chamo atencao do meu Deus!

Paully Santos disse...

O mais impressionante é que para o homem de Deus quanto mais discreta melhor; uma vez estava com uma colega em uma festa de casamento eu fui arrumada de acordo com o que pedia a ocasião, mas nada de exageros; por outro lado minha colega quando chegou na recepção atraiu todos os olhares, de fato ela estava super vulgar.
Dava para perceber os comentarios que faziam sobre ela.
As pessoas nos julgam pelo que vestimos, por aquilo que eles veem. Então muito cuidado na hora das vestes, cuidado com que impressão você vai deixar.

Bjos: Paully Santos
www.paullysantos.blogspot.com

Ana disse...

Ola Nanda,muito interessante mesmo essa postagem, creio que as dicas vao ajudar muitas jovens e mulheres que querem agradar mais a Deus em tudo. Lembro tambem quando cheguei na Igreja, nao tinha tantos problemas em roupas curtas e apertadas, mas com roupas de rock, pretas de caveiras, em fim...meu cabelo no rosto tapando, nao querendo querendo ver as pessoas nem a mim mesma. Mas ao ter meu encontro com Deus, passei a ter uma nova vida. Hoje quando vejo a um jovem chegar nessa situaçao na igreja, me da muita alegria em saber que o mesmo Deus que me transformou pode faze-lo em suas vidas tambem...desculpe-me por me estender...Beijinhos, e Deus abençoe cada dia mais sua vida!

Anônimo disse...

Gostei muito deste tema,excelente tudo o que foi escrito, concordo com tudo... o único problema é roupa branca... sempre que uso blusa branca aparece o sutiã mesmo sendo da cor da pele não tem jeito... Mas acho que algumas mulheres de pastor e bispo se vestem até comportadas com relação a isso mas acho elas muito "peruas" sabe destoa um pouco da maioria das pessoas elas se arrumam demais, existe um excesso mas acredito que a própria igreja universal prega isso já vi bispos falarem que a mulher tem que se arrumar e tal para o marido não olhar para o lado e tal... não concordo conheço mulheres que não fazem as unhas, estão acima do peso, etc e são muito bem amadas, lógico que não é por causa disso que vc vai relaxar e ficar andando "esculhambada" mas mulher muito produzida não é legal acho muito artificial, o segredo é se arrumar e ficar bonita sem demonstrar que vc quer ficar linda algo mais natural.

Nanda Bezerra disse...

Querida Amiga Anônima,

Busque nas lojas, aquelas blusinhas interiores, tenho uma que tem rendinha em cima e fica ótima para ser usada por baixo de blusas decotadas ou transparentes...

beijinhos e obrigada por deixar seu comentário.

Anônimo disse...

Dona nanda sempre tive essa curiosidade: " Nunca usei biquini, meu pai nunca deixou, e eu também não gosto porque me incomoda ficar mostrando o corpo pra todo mundo... mais mesmo assim queria saber se nós que somos evangélicas, podemos usar!?
Porque é muito pior que roupa curta, afinal fica quase tudo a mostra."

Essa é minha pergunta. Me esclareça por favor, desde já agradeço.

Nanda Bezerra disse...

Querida Anônima,

Tudo depende de como vc se sente.

Acho que um fio dental, nem pensar, claro, mas um biquini bem comportado ou um maiô também comportado, seriam apropriados.

Olha fui muitas poucas vezes a praia desde que saí do Brasil em 1995, inacreditável, né?!

As poucas vezes que fui, usei um conjuntinho de saia e blusinha que são feitos para a praia, na realidade são como um biquini, muito bem comportado.

Depois que as meninas surfistas adotaram aqueles shortinhos de praia, também comprei um para usar...

Acho que ficaria esquisitos irmos à praia vestidas dos pés a cabeça, mas tudo depende da sua fé, se não se sente bem, então não use...

Luciana Coelho disse...

oi D. Nanda... e quando a camiseta deixa os ombros e parte da omoplata de fora? Em relação a praia confesso que fico com dúvidas sobre o biquini...

Anônimo disse...

Senhora Nanda, não encare meu comentário como uma ofença longe de mim me lenvantar contra uma mulher de Deus, mas não concordo com um fato: Moro no Brasil aqui o clima está super quente, é obvio que a mulher nascida de Deus não usa mini saia, umbigo de fora, calças justas, roupas transparentes, mas assumo ser quase inevitável usar uma regatinha (sem decotes) ou vestidos de alça (que dê para usar o sutiã) num calor de 38º graus.

As vezes ficou chocada com a imposição de algumas esposas e parece ser um conflito de duas opiniões, algumas chegam super produzidas com vestidos de alcinha, lindas! Algumas falam que alcinhas não são para mulher de Deus, e nós ficamos com uma interrogação na cabeça.

Eu não vejo nada de mais em usar alcinhas, desde que não haja decotes e as roupas não sejam justas, há muita roupa decente sem segundas intenções para os dias quentes, mas porque há esse conflito? Entra uma diz uma coisa, entra outra e diz outra?

Nanda Bezerra disse...

Querida Amiga Anônima,

Ter a sua fé e sua opinião não é de forma alguma se levantar contra ninguém...

Olha, o importante é você se manter decente sem que sua consciência seja acusada.

Não vejo nada demais em uma regatinha comportada no calor ou até um vestidinho de alcinha mais grossa sem decotes e transparências, mas isso sou eu.

Esses conflitos acontecem por causa da fé de cada uma. Umas não se sentem recriminadas e outras sim.

Existe também os conceitos diferentes, o que é considerados comportado para uns, não e considerado por outros...

Realmente um tópico sensível, temos que usar o bom senso.

Ana Beatriz Marihno disse...

dna nanda eu não uso calças muito largas não, eu uso normal. não é grudada no meu corpo igual chiclete , mas é justinha , eu acho normal . vê algum problema nisso ?
beijos, amiga do rio

Nanda Bezerra disse...

Olha, Lú, vai depender de como vc se sente com essa blusinha...

Se sente sexy demais, procure evitar. Não sente que chama muita atenção de forma indesejada, então, okay.

Creio que em cada tipo de corpo, tem um visual diferente...

Anônimo disse...

D.Nanda tenho um vestido de oncinha e as vezes uso mais para ir a igreja as vezes acho que chama atenção não acho que seja uma roupa fugar pelo contrario ele é bem comportado mais as vezes fico meio sem jeito de usar ele é todo de oncinhal a senhora achq que é erado usar?

desde já agradeço.

ANDREZA COLEHO disse...

Olá d. Nanda! achei muito legal esse artigo, pois essas mudanças aconteceram logo que tive o encontro com Deus, mas sempre proucuro ficar bem atenta com esses detalhes. POis gostaria de fazer um comentário, mesmo quando já estava frequentando a igreja, eu era uma dondoca vaidosa, nervosa, preocupada com a aparência e outras coisitas fúteis. Observo muito o modo de vc's esposas se vestirem, pois são exemplos, embora que em algumas vezes algumas não são muito admiráveis, mas quando vejo algo que não gosto finjo que não vir, afinal isso tbm é uma questão muito pesssoal. Eu por exemplo proucuro ter o meu estilo próprio, gosto do estilo clássico, delicado,e sou tbm adpta de vestidos enviasê com sapatinhos de boneca hum fica um charme e muito elegante. Prefiro o simples sem muito fluflu, já vir muitas pessoas "ilustres" na igreja com as unhas pintadas de preto, excesso de maquiagem, acessórios cafoninhos, cabelo blond, brancos mesmo de tão loiros, enfim não gostaria de mencionar um fato mas acho que servirá p/ quem está em exageros, não me interpretem mal por favor, é só um toquisinho, um dia estava sendo atendida por um bispo e sua esposa veio em nossa direção, nos interrompeu, não me cumprimetou, (isso fazemos a qualquer simples mortal) pásmem e o look, nada discreto, e sem mais....Não vamos nos preocupar só com a aparência, o que eu aprendir com este epsódio, ser educada, um sorriso nem que seja com os olhos, a face fica leve, afinal quem está em nós è Alguém delicado, gentil, amoroso, acolhedor...Pude ver que eu agia da mesma forma que aquela senhora agia, percebir então que era feio, desagradável, me deixava antipática, pedante, arrogante e era o oposto dquilo que acreditava ser o caráter de Deus. Beijokas

Anônimo disse...

Obrigada dona Nanda, eu quando vou a praia, não vou vestida dos pés a cabeça , não, rsrs, vou com um short surfistinha (como a senhora falou) e uma regata, só não me sinto bem com biquinis mesmo... Muito obrigada por ter me respondido. Beijos e que DEUS continue a abençõando.

larissa disse...

Nanda gostaria de saber como me vestir, como me maquiar, e etc.

Anônimo disse...

Olha dona Nanda uma coisa digo, que quando se vive com a avo muçulmana e religiosa, com certeza não se veste essas coisas, rsrsrsrs, foi uma das coisas que a minha vovo me ensinou, a não se expor assim, não podiamos por calçõezinhos, mini saias, blusas decotadas, se for a por uma blusa transparente tinha que ser com outra por dentro, punha saias compridas, e graças a Deus ate hoje me visto assim sem exageros, sem estravagancia so quando estou em casa ai sim ponho tudo mas se vou sair para o mercado ou algum sitio em frente de casa ja coloco calças ou saia comprida, não me sinto bem em por uma saia ou vestido que chega muito acima do joelho para sair, detesto mostrar o umbigo, e quando visto calças e uma blusa tenho o cuidado de esperimentar sentar para ver se a blusa sobe e mostra a calcinha, podem me chamar de matreca mas me sinto muito bem assim e sou muito feliz, e o mais importante Deus me escolheu assim mesmo, e o meu namorado gosta de mim assim mesmo, e olha que me respeita sendo assim mesmo, e uma coisa optima é que ele não gosta de roupas decotadas, logo nos encaxamos perfeitamente... :)

bjxx para a senhora, que Deus abençoe muito a senhora e a sua familia.... MOÇAMBIQUE