sábado, 29 de janeiro de 2011

Eu Mereço um Tempinho...



Era uma época do ano em que os reis saíam para guerra, mas o rei Davi, decidiu enviar Joabe, seus servos e Israel, mas ele mesmo não foi...

Muitas vezes ao ler sobre isso, sempre me perguntava: "O que deu na cabeça do rei Davi? Logo ele que foi sempre tão disposto a lutar, sempre tão despojado de tudo! Se tivesse ido para a guerra, teria evitado as tentações e não teria passado pelo que passou."

Passado é passado e não vai mudar, mas se existe algo de bom nisso tudo... São as lições que podemos tirar para nossas vidas hoje.

Não sei o que deu na cabeça dele, mas posso imaginar...

"Davi, você merece um descanço. Você já lutou tanto e essa última batalha contra os Siros então, foi muito extenuante. Manda Joabe com seus servos e a todo Israel e será o suficiente." Posso imaginar essa voz na cabeça do rei Davi, para convencê-lo "racionalmente".

E não é assim mesmo que acontece conosco?

A mesma voz... "Assim já está demais! Você merece um tempinho pra você! Você está tão cansada e tem trabalhado tanto! Fique em casa essa semana para relaxar, isso é mais importante, é prioridade! Se você for na reunião da igreja hoje, não vai estar dando o seu melhor! Veja que dia cansativo você teve hoje, vamos lá, fique em casa, você merece!"

E pode ter certeza, que quando essa "voz" te convence uma vez, muitas outras vezes virão.

Assim como foi para Davi, um momento decisivo, também o será para nós.

Esteja atenta e muito cuidado para não cair nessa armadilha.

Quando essa voz começa a tentar nos seduzir, devemos nos dirigir à direção contrária. É tempo de guerra? Quem somos nós para descansar na fé?!

Caros leitores, é preciso discernimento para entender isso, pois não estou dizendo que não devemos ter tempo, ou que não devemos descansar, muito pelo contrário, precisamos encontrar um balanço em nossas vidas.

Não devemos ser nem 8 nem 80, precisamos estar no meio.

Ao ler 2 Samuel capítulos 10 e 11, percebi algo que não havia percebido antes...

No capítulo 10 termina falando sobre a batalha de Israel e seu rei Davi contra os Siros, contando a quantos o rei Davi feriu.

Já no início do capítulo 11, diz assim... " E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que reis saem para a guerra..."

Ou seja, já havia passado um ano desde a última guerra. Descanço suficiente? Continuo imaginando os argumentos que a tal "voz" usou para seduzir um rei tão exemplar.

Talvez você realmente mereça um tempinho, mas cuidado, veja se o "tempinho" já não passou do tempo.

Está aí, algo para meditarmos...

19 comentários:

Mirlene disse...

Bom dia dona Nanda presenciei uma situação como essa ainda essa semana de uma pessoa chegar até a mim e dizer:Você precisa de uma "folguinha", confesso que logo de inicio aceitei.Mas me peguei a pensar naquele momento mesmo "eu descansar" Tenho que me dar ainda mais para Deus e resgatar as almas que estão presas nas garras do diabo Deus conta comigo!Naquele momento que eu tive ali com Deus repreende aquela "voz".Temos que ser sensiveis para ouvi-LO.Porque o diabo sabendo da necessidade usara pessoas para com palavras como essas para que com o tempo venhamos nos acomodar...

Obrª Talita disse...

É Verdade D. Nanda,temos que ter muito cuidado com essa voz que pensamos ser pro nosso bem mas na realidade é pra nos afastar de Deus gradativamente.
Obrigada por cada mensagem que colocar,pois cada uma delas tem me ajudado uito e tenho certeza que a outras pessoas também,
Continue na fé,
Faz uma visitinha ao meu blog,ficarei muito feliz:
http://obrtalitaiurd.blogspot.com/
Fica com Deus,na fé

Andréia Braga disse...

Ontem estava até comentando sobre isso com uma pessoa, estávamos até falando sobre Sansão e Dalila .
Dá pra imaginar mesmo o que se passou pela cabeça de Daví, e isso serve de exemplo para nós hoje em dia , pra não cair nas estratégias do diabo .
bjinhossss , que bom a sra. está postando de novo, rsrsrs

Paully Santos disse...

Muito bom D.Nanda!
Essas vozes elas sempre vêem de forma sorrateira para nos seduzir, e na maioria das vezes acabamos que dando a ela razão. Olha D.Nanda, não é facil vencer certas coisas que nos sobreveem, mas precisamos entender que ninguém é tentando além da capacidade que possui de resistir. Então quando essas vozes vierem, nada de abraça-las, é preciso analisar minusiosamente. Agindo assim teremos 90% de chances de obedeçer não a voz da emoção, mas a voz de Deus. Os outros 10% é a pratica. De nada adianta eu concluir que aquilo não é correto se eu acabo fazendo.

Abraços!

Rita Marinho disse...

Muito forte Dona Nanda!
É exatamente como a Senhora descreveu.

Grazy Lyma disse...

Realmente algo que devemos sempre vijiar, nao podemos abaixar a nossa arma, que e a fe pois ela nos mantem ativos, sempre na batalha! Um beijinho D. Nanda!

Aline Dias disse...

É muito forte isso Dona Nanda.
Olha tive um tristemunho quando me afastei da presença de Deus foi assim mesmo: "olha não precisa vc ir dia de sexta-feira e terça são dias iguais vai só na terça" e assim foi que me afastei sem perceber dei ouvidos a essa voz diabólica!!!
Devemos estar atentas a voz que ouvidmos nem sempre é a voz de Deus pois o diabo tbm fala cabe a nós dar ouvidos ou não.
Na fé sempre Aline Dias - Matriz Bras

Anônimo disse...

Muitissimo importante Dna Fernanda. Obrigada pelas suas mensagens!
Bjos

Helena UK

Multiplicando Talentos disse...

Muito forte! D. Nanda, eu mesmo estive por algum tempo como Davi, me dando um tempinho, mas Deus me despertou a tempo, bjos
Um abraço pra sra!

Anônimo disse...

Mas a senhora não acha que ,às vezes, "a solidão pode ser boa"???

Sandrinha disse...

Olá D. Fernanda! Concordo plenamente com a senhora. E quanto a perguntinha da pessoa anônima, creio ser uma alusão ao post da D. Cristiane. Pois bem, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Ao tirar um tempinho para se reorganizar e ate mesmo buscar a direção de Deus para nos abençoar, ela em nada se assemelhou ao que fez Davi. O que e errado e relaxarmos na luta contra o mal e no nosso relacionamento com Deus.

Desculpe-me pelo longo comentário! :-) um super hiper beijo.

Sandra/UK

Nanda Bezerra disse...

Obrigada Sandrinha, por responder ao comentário da nossa amiga anônima, eu mesma não havia entendido de onde vinha tal pergunta, que não tinha nada a ver com o que foi postado aqui.

Rita Vasconcelos disse...

Concordo

Anônimo disse...

Engraçado!!! Quando eu tiro um tempinho pra mim é exatamente para que eu possa busacra mais a Deus, ter mais tempo para nosso relaionamento e também creio que a d. Cristiane, retornará aos seus artigos mais usada como numca. D. Nanda estava com muita saudade...bjkinhas, Andreza

Kess disse...

Triste néh?!!! Como pode pensar que nós caimos nessa armadilha tão fajuta e muitas das vezes nem nos damos conta disso!!!

Cuidado pra não cair nessa é pouco, como diz a Palavra de Deus " Vigiar e Orar " pois esse pensamento vem sempre.

Kezia Dias Gois- Fortaleza,Ce

Nayara disse...

Dª Nanda esse post é realmente muitoo forte!! O diabo lança mesmo pensamentos, que naquele instante até fazem sentido, mas se usarmos a fé inteligente, logo perceberemos o engano do diabo.Há momentos em que o descanso é fundamental, no entanto é preciso ter discernimento para não nos acomodarmos na fé.
bjinhos

Elsa disse...

Bom dia D.Nanda! Essa mensagem me fez ver agora mesmo o caminho em que eu estava a ir infelizmente! da um tempo pra ca me acomodei bastante e foi exatamente esse pensamento que me veio a mente e as consequencias de facto nao foram as melhores!

Petra disse...

É assim que a queda começa...
Quando achamos que o que ja fizemos é muito,e que merecemos parar um pouco.E aí vem a acomodação,quando vamos ver ja estamos totalmente caídos, sem visão nenhuma das coisas de DEUS.E aí pode ser tarde!!!Davi pagou pelo que fez,mas pela misericordia de Deus teve tempo pra se consertar.Mas e nós que não sabemos qual é o nosso tempo.E se quando acordarmos for tarde de mais!!! Devemos vigiar para não dar ouvidos as "aspirações" que o diabo nos sugere.!!!

Kelly disse...

É verdade dona Nanda! Estamos em uma batalha espiritual, nosso inimigo é espírito e trabalha o tempo todo para nos derrubar, não podemos nos dar o luxo de ficar descansando.