segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Pensando fora da caixa...

Encontrei esse artigo e achei muito interessante...


REVOLTADO OU CRIATIVO?!!!

Há algum tempo recebi um convite de um colega para servir de árbitro na revisão de uma prova.

Tratava-se de avaliar uma questão de Física, que recebera nota 'zero'.
O aluno contestava tal conceito, alegando que merecia nota máxima pela resposta, a não ser que houvesse uma 'conspiração do sistema' contra ele. 

Professor e aluno concordaram em submeter o problema a um juiz imparcial, e eu fui o escolhido.

Chegando à sala de meu colega, li a questão da prova, que dizia: 
'Mostrar como pode-se determinar a altura de um edifício bem alto com o auxilio de um barômetro.' 

A resposta do estudante foi a seguinte:
'Leve o barômetro ao alto do edifício e amarre uma corda nele; baixe o barômetro até a calçada e em seguida levante, medindo o comprimento da corda; este comprimento será igual à altura do edifício.'

Sem dúvida era uma resposta interessante, e de alguma forma correta, pois satisfazia o enunciado. Por instantes vacilei quanto ao veredito. Recompondo-me rapidamente, disse ao estudante que ele tinha forte razão para ter nota máxima, já que havia respondido a questão completa e corretamente. Entretanto, se ele tirasse nota máxima, estaria caracterizada uma aprovação em um curso de Física, mas a resposta não confirmava isso. 

Sugeri então que fizesse uma outra tentativa para responder a questão. Não me surpreendi quando meu colega concordou, mas sim quando o estudante resolveu encarar aquilo que eu imaginei lhe seria um bom desafio. Segundo o acordo, ele teria seis minutos para responder a questão, isto após ter sido prevenido de que sua resposta deveria mostrar, necessariamente, algum conhecimento de Física.

Passados cinco minutos ele não havia escrito nada, apenas olhava pensativamente para o forro da sala. Perguntei-lhe então se desejava desistir, pois eu tinha um compromisso logo em seguida, e não tinha tempo a perder.Mais surpreso ainda fiquei quando o estudante anunciou que não havia desistido. Na realidade tinha muitas respostas, e estava justamente escolhendo a melhor. Desculpei-me pela interrupção e solicitei que continuasse.

No momento seguinte ele escreveu esta resposta:
'Vá ao alto do edifico, incline-se numa ponta do telhado e solte o barômetro, medindo o tempo t de queda desde a largada até o toque com o solo. Depois, empregando a fórmula
h = (1/2)gt^2
calcule a altura do edifício.'

Perguntei então ao meu colega se ele estava satisfeito com a nova resposta, e se concordava com a minha disposição em conferir praticamente a nota máxima à prova. Concordou, embora sentisse nele uma expressão de descontentamento, talvez inconformismo.

Ao sair da sala lembrei-me que o estudante havia dito ter outras respostas para o problema. Embora já sem tempo, não resisti à curiosidade e perguntei-lhe quais eram essas respostas.
"Ah!, sim," - disse ele - "há muitas maneiras de se achar a altura de um edifício com a ajuda de um barômetro."

Perante a minha curiosidade e a já perplexidade de meu colega, o estudante desfilou as seguintes explicações.
"Por exemplo, num belo dia de sol pode-se medir a altura do barômetro e o comprimento de sua sombra projetada no solo. bem como a do edifício. Depois, usando uma simples regra de três, determina-se a altura do edifício."

"Um outro método básico de medida, aliás bastante simples e direto, é subir as escadas do edifício fazendo marcas na parede, espaçadas da altura do barômetro. Contando o número de marcas ter-se a altura do edifício em unidades barométricas."

"Um método mais complexo seria amarrar o barômetro na ponta de uma corda e balançá-lo como um pêndulo, o que permite a determinação da aceleração da gravidade (g). Repetindo a operação ao nível da rua e no topo do edifício, tem-se dois g's, e a altura do edifício pode, a princípio, ser calculada com base nessa diferença."

"Finalmente", concluiu, "se não for cobrada uma solução física para o problema, existem outras respostas. 

Por exemplo, pode-se ir até o edifício e bater à porta do síndico. 

Quando ele aparecer; diz-se:
'Caro Sr. síndico, trago aqui um ótimo barômetro; se o Sr. me disser a altura deste edifício, eu lhe darei o barômetro de presente.'"

A esta altura, perguntei ao estudante se ele não sabia qual era a resposta 'esperada' para o problema. 

Ele admitiu que sabia, mas estava tão farto com as tentativas dos professores de controlar o seu raciocínio e cobrar respostas prontas com base em informações mecanicamente arroladas, que ele resolveu contestar aquilo que considerava, principalmente, uma farsa.

35 comentários:

gerliane disse...

Muito legal D. Nanda essa postagem,e não é isso que Deus quer de nós?
Ele que que nós venhamos pensar usar a nossa inteligência,e não que venhamos a ser como roubôs,que venhamos seguir só a nossa fé,e não seguir formulas prontas.

Anônimo disse...

O que falar sobre uma lógica como essa!?Esse tipo de situação se adequa a várias situações em nossas vidas. Pensar fora da lógica dos outros é o certo para podermos andar com nossas próprias pernas,e assim aprender e crescer. Na fé assim,nós ouvimos o que o servo de Deus fala através da inspiração deo Espirito de Deus e assim,sendo sensíveis a voz de Deus agimos pela fé(agimos fora da lógica da fé emotiva - humana). As pessoas de fato deviam estarem fartas de situações robóticas,viverem de forma comum e natural com o que vê. Se assim não funciona,por que perder tempo deste jeito!? Deus deixou claro que quem é servo Dele viveria pela fé,e a fé é viver de forma incomum e sobrenatural mesmo morando em um mundo comum. Annie kelly rj

vanessa dovial disse...

Olá dn Nanda, muito legal mesmo história.
Realmente mutas das vezes fazemos as coisas de forma macânica e não naturalmente, isso precisa ser mudado.

Juliana Lima disse...

Dona Nanda,

Criatividade é algo que pode ser praticado, mas precisamos realmente estar fartas da mesmice.
Eu amo inventar, criar, desde textos a propósitos com Deus...

Beijos,
Juliana Lima

Camila Vasconcelos disse...

Eu não sou educadora, mas sou formada em Comunicação em uma universidade renomada e reconhecida por promover excelentes projetos de extensão. Mas mesmo em instituições de ensino que incentivam experiências fora de sala de aula, o ensino ainda segue rígido, padrão e engessado. Resultado: escassez de mentes pensantes, excesso de mentes adestradas.

Na vida não é tão diferente. Vivemos uma rotina no dia-a-dia e pensamos de uma determinada forma que nos impede de enxergar coisas que estão além daquilo que vivenciamos, resultando em um círculo vicioso infernal que não nos leva a lugar algum. E como é possível fazer a diferença numa situação dessas?

Que Deus lhe abençoe.

Obrª Talita disse...

Isso mostra como o diabo e suas fasanhas do mundo podem nos parar se deixarmos! O politicamente correto pode esconder por detrás uma grande hipocresia!

Marisa disse...

Dona Nanda
Muito interessante, a revolta, leva criatividade, para não ficar condicionado a imposição desse mundo.

Que Deus Abeçoe.

Day de Castro disse...

Deus quer nós venhamos a pensar por nós mesmo, e agir mediante a fé q Ele nos ensina a ter!E sim se sempre nos revoltarmos e agirmos na fé iremos conseguir tudo que queremos!
Day---Moçambique

aryanne disse...

Olá boa Tarde!!
isso mostra que temos várias respostas para todas ás perguntas ou escolhas que façamos em nossas vidas, procurar um termo de respostas onde nos leva ao que desejamos é simplesmente arriscado pois encontraremos muitos que constestarão nossas respostas mais á Fé responde perguntas inexplicaveis.
carinhosamente:
Aryanne Rezende

Alana Motta disse...

Muito interessante!
Superação, sair daquilo que pra muitas pessoas é o certo, ou até mesmo a unica saída, vemos que há varias soluções pra resolver um problema. Uma delas é a fé! Podemos agir pela força do braço, ou usar algo mais racional... Mas quando optamos em agir pela fé, deixamos de considerar algo imposto, e sim natural!

Anônimo disse...

muito legal, DEUS quer que nós venhamos pensar com inteligencia,e que a girmos a nossa fé,pois a gindo a fé tudo dar certo!!!!!!!!!!!!

Karla Rafaella disse...

Muito bacana! Não devemos ser controlados por ninguém, mas sim agir naturalmente, é isso que Deus espera de nós.

Beijinhos♥

Amanda disse...

Foi uma lógica e tanto, fiquei surpresa com a atitude e principalmente com a resposta do aluno.
Devemos trazer isso para gente e aplicar no nosso dia-a-dia, deixar Deus na direção e crescer espiritualmente, não devemos ficar indo atras dos outros, muitas vezes isso seria jogar tudo pro alto.
È excelente quando fazemos a diferença.

Celiane disse...

Gostei muito da historia!
É temos que parar de dar sempre as respostas que as pessoas esperam. Mostrar nossas idéias e pensamentos lógicos. Vamos de para de fazer só o que nos é pedido, temos que fazer além.
Que Deus abençoe

Juliana disse...

D. Nanda,

Muito interessante este post. Assim como na história,Deus quer que nós venhamos a usar a fé inteligente diante dos problemas e assim conseguir tudo que almejamos.

Na Fé,

Juliana Karine de Barros
Fortaleza/Ce

bia disse...

É vejo assim os problemas na vida das pessoas e na nossa vida, quantas vezes pensamos que não iremos conseguir só porque o outro também não conseguiu,mas temos que ser inteligêntes em nossas decisões.Como diz a biblia, temos que ter multi formas de sabedoria!

vanessa cardoso de araujo disse...

Muito interessante e intrigante tambèm,faz com que a gente pense sobre uma questâo vista de tantas outras formas quanto a nossa imaginaçâo ou inteligência pode formar.quem pensa nunca è manipulado!
Vanessa Cardoso de Araùjo

Giovana Chevalier disse...

O que mais me chama atenção é que esse rapaz foi além. a sociedade esperava algo dele e ele simplesmente fez de tudo para ao invés de satisfazer a sociedade, lutar por algo que ele acreditava. E isso é o que temos que fazer hoje para defender a nossa fé!

Katiane Lima disse...

Bom dia Dna Nanda.
Essa mensagem é muito interessante, muito mesmo.
O aluno fez diferente, ele fez algo a mais do que se espera. Além de ele saber a resposta e demonstrar fazer o que já se espera, ele fez mais ainda, provando que é possível encontrar respostas que vão além do que todos já sabem e ensinam. E é nessa fé que ainda estamos da Fogueira Santa que deve ser constante dentro de nós, precisamos enxergar como esse menino, pois as respostas para os problemas que o mundo encontra são lógicas, são normais,e as atitudes para sua resolução são comuns a todos, no entanto nós que somos da fé, vamos além, não nos prendemos ao conformismo desse mundo,às respostas lógicas desse mundo, pois sabemos que existe outro caminho, mais eficaz, que nos leva a resposta para os problemas e dificuldades: O uso da fé.
beijoss e que Deus a abençoe muito

ana kelly disse...

A fé é individual, não podemos querer compara-las ou dividi-las. Quantas vezez já pedimos opiniões de várias pessoas,deixando de agir a nossa fé. Nos limitamos em querer fazer o que as demais pessoas fazem... usar as mesmas metodologias que usam... Devemos exercitar nossa fé e olhar para o Senhor Jesus.

ANA KELLY POA-RS

Lourena disse...

Boa Tarde dna. Nanda! Achei o texto revoltado E criativo... O personagem principal da história tem uma criatividade fora do comum e a usou de forma inteligente para mostrar sua revolta! Se o encontrasse, de fato lhe daria parabéns, pois ele achou diversas soluções para uma ciência super extata como a Física, onde geralmente as respostas são "exatas". Isso é que eu chamo de revolta, não aceitar ser o mesmo, não aceitar ter os mesmos caminhos para se chegar a solução dos problemas, mas ser criativo a ponto de dar a volta por cima com louvor. Amei a postagem!!!

Beijinhoos

Na fé,
Lou

ana kelly disse...

A fé é individual,cada um tem a sua... Quantas vezez ignoramos nossa fé para pedir as opiniões das pessoas?!
Devemos saber escutar a voz de Deus e exercitra a nossa fé.

ANA KELLY POA-RS

Stéphanie disse...

Como é interessante a forma com que podemos complicar ou facilitar nossos problemas.
O que basta é pensar, avaliar e usar a fé inteligente!
Na fé!
Stéphanie - Brasília

raysa disse...

Muito interessante, temos que realmente fazer a diferença, usanod a sabedoria que Deus nos deu!!

Dayane Macedo disse...

Essa mensagem me faz refletir bastante: Quantas não são as alterantivas que encontramos para satisfazer as nossas vontades, mas quase nunca procuramos saber qual é a vontade do nosso Deus, e assim poder agradá-o...

neivinha disse...

MUITO BOM ESSE TEXTO,DEVEMOS FAZER USO DA NOSS FÉ INTELIGENTE QUE NÃO TEM SEGREDOS E NEM MISTÉRIOS,BASTA BUSCARMOS DIREÇÃO DE DEUS QUE O MAIS ELE FARÁ,NÃO DANDO TUDO PRONTO MIAS NOS INSPIRANDO.NA FÉ.....

Vanessa Mariani disse...

Muito bacana esta mensagem!! E nos mostra D. Nanda como que a para uma mesma situação existem várias alternativas de saída.

Perdemos muitas das vezes por falta de coragem em ousar sair da mesmice.

Bjos!

Tatiane Coelho disse...

Física é uma das minhas matérias favoritas e uma das que mais me dei bem. Você tem que raciocinar para utiliza-la. Fórmulas prontas na física são até úteis, mas podem confundir, e se você não sabe deduzi-lá, pode até conseguir aplicar uma fórmula pronta, mas ao se deparar com algo mais complexo você trava.
Trazendo isso para a "vida real", se você não usa a sua racionalidade e cérebro para resolver os problemas e criatividade para enxergar os caminhos possiveis de se tomar e qual é menos complicado, você consegue resolver coisas pequenas.. Mas a vida não é feita somente de pequenas dificuldades.
Gostei muito dessa postagem!
São Paulo - Brasil

Jaqueline disse...

Muito forte essa postagem,Dna Nanda.
Pois é isso que Deus quer que façamos, agir a nossa fé inteligente, e não ficarmos condicionados a situação, a mesmice, como o diabo quer.
Muitos beijinhos com carinho
Jaqueline - João dias

Aline disse...

Amei essa postagem!! Nunca gostei da história de "seguir a procissão", fazer o que todos fazem sem saber qual o real motivo daquilo. Dar respostas que são óbvias e que todos esperam...
Creio que Deus deseja que sejamos "sem cera", livres para mostrarmos exatamente quem somos até mesmo para que Ele possa dentro de nossas debilidades, nos moldar da forma que Ele deseja!!
Aline/Brás

*::Marlenne::* disse...

Concerteza Dna Nanda é assim que o mundo é hoje, sempre vão querer nos barrar e limitar as nossas capacidades por conta de algo que até hoje têm sido padrão!! Enovar, ser persistente, criativo e astuto encomoda aqueles que seguem as suas velhas rotinas todos os dias...

Marú disse...

Devemos agir conforme a nossa fé. O Espírito Santo é quem nos dirige e mostra o que devemos fazer, se nossas atitudes estão de acordo ou não com Sua vontade. Daí formulamos nossas idéias e objetivos sem que alguém possa nos direcionar de maneira incorreta.

Natalia disse...

Boa noite dna. Nanda!
Numa certa época, quando eu fazia cursinho pré-vestibular, eu tive aula com um professor de matemática, mais conhecido como "Ponce". Foi a partir dele que eu comecei a gostar da matéria.Ele tinha o hábito de resolver os problemas considerados "mais dificeis" ou "quase impossíveis" (como os do ITA, USP, UNICAMP) de serem resolvidos por , na maioria, Regra de Três e Pitágoras.
Com isso a minha mente se abriu de uma maneira, eu comecei a ver não só os problemas da matéria, mas os da vida, do dia -a -dia de uma maneira diferente.
Ele acabava pela lógica chegando a fórmulas que nem de longe se comparam as ensinadas nos colégios e tudo mais...e eu aprendi uma grande lição com isso: tudo depende de como nós vemos.
Nós acabamos complicando as coisas.
Somos seres pensantes e muito inteligentes.Todos nós podemos chegar onde queremos, basta querermos!
Mas acabamos nos tornando preguiçosos intelectualmente, queremos tudo pronto, queremos apenas usar a "fórmula".
Deus quer que o sirvamos em espírito e em verdade.
Usemos a inteligência.

Anônimo disse...

Não podemos deixar que nada limite nossa inteligência, nossa capacidade de ir alem.

Muitas vezes a sociedade nos impõe coisas e atitude, mais cabe a nós usar a inteligência e a fé para escolher o que é melhor para nós.

delly_carter disse...

Esse é o cristão que Deus quer que nos tornemos, que usa a fé com inteligência e não depende de um ritual imposto na igreja, que não faz nada de um modo mecânico, mas sim usa a fé inteligente para encontrá-Lo e servi-Lo da melhor forma.

Hemanuelly.