domingo, 16 de maio de 2010

Onde você estava em 1994?

Lembro da liberdade de brincar tranquilamente pelas ruas do bairro com minhas amigas.

Lembro do primeiro CD de música que ganhei.

Lembro que em 1991 o filme Dança com lobos, ganhou o Oscar.

Lembro que em 1990 o celular foi lançado no Brasil e parecia um tijolo, mas todo mundo andava com ele pendurado na cintura.

Lembro que em 1990 prestei vestibular.

Lembro que em 1993, Júnior hoje meu marido querido, era meu melhor amigo.

Lembro que em 1994 o Brasil ganhou a copa do mundo e eu estava pelas Ruas de Ipanema comemorando com meus amigos.

Mas existe algo que não lembrava...

1994 foi o fim do Apartheid.

Não faz tanto tempo assim não é mesmo?

Como vocês sabem, estivemos viajando as igrejas do país e estivemos em uma de nossas igrejas localizada em uma comunidade muito pobre aqui em Windhoek.

Ao término da reunião, as pessoas não queriam ir embora, ficaram cantando e dançando e enquanto isso as senhoras vinham apertar minha mão e me abraçar, com um carinho tão grande que me deixou emocionada, pois naquele momento lembrei que em um passado bem próximo, essas senhoras viviam humilhadas e tratadas como lixo, por pessoas que se achavam superiores por causa de sua cor...

Enquanto eu vivia em minha adolescência rebelde e minha vidinha egoísta, milhares de pessoas viviam aqui na África, sendo tratadas como seres inferiores.

Você consegue imaginar o que é isso? Ser tratado pior do que um animal e isso ser algo normal?

Mas o perdão é um presente maravilhoso, que eles sabem dar a si mesmos.

Não são pessoas rancorosas e desagradáveis, pelo contrário, são amorosas e carinhosas, mesmo com àqueles que um dia os causaram tanto mal...

Dessa mesma forma precisamos ser...

"Eu, porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus...
... Pois se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os incrédulos também o mesmo?"
Mateus 5:44, 46



18 comentários:

Cecília disse...

No mundo se há algo que sempre aprendi a admirar foi o gesto de perdoar, minha mãe me ensinou isso, nunca guardou magoas nem ressentimentos de ninguém, quando me converti, meu processo de libertação foi mais rápido devido a isso.

Andréa Duarte disse...

D. Nanda, mesmo que eu não veja mais posts do desafio vida saudável, continuei meu propósito de emagrecer. Continuo tomando os litros de água por dia, mesmo que às vezes eu saia um pouco da linha, coma bobagens, eu aprendi a importância da qualidade do que eu como e também que tenho que cuidar bem do templo do Espírito Santo. Hoje, 8kg mais magra, estou feliz e ainda me achando linda! Um bj

Serva disse...

Infelizmente não é só na África que somos tratados como animais e seres inferiores. Não se precisa ir muito longe para saber que até hoje no Brasil ainda tratam os negros como seres inferiores. Nos colégios, supermercados, lanchonetes, enfim. Mas Graças a Deus que hoje tenho o Senhor Jesus e realmente é bem mais fácil perdoar aqueles que nos ofendem e até nos agridem verbalmente. Toda criança que é diferente, no colégio é tratada como um ser esquisito. Hoje tenho o Senhor Jesus e perdoei e continuo perdoando a todos e orando por aqueles que de maneira conciente ou inconciente, me agrediram verbalmente ou fisicamente.

Patricia Magalhães disse...

Em 1994 eu tinha acabado de mudar para Cape Town! Meu pai foi transferido para Africa do Sul. Me lembro da primeira reuniao que assisti em Woodstock ao lado da minha mae e da Cris... tinha apenas 10 anos mas a Africa me encantou de uma forma muito grande! Marcou a minha vida...

Genilda Silva disse...

É um verdadeiro exemplo de amor, saber perdoar apesar de toda humilhação que esse povo passou.
O perdão libera a bênção na vida do perdoador.
E a falta de perdão é como um saco cheio de pedras sendo carregado. Quanto menos perdoar, mais pedras terá que carregar.

néinha disse...

é verdade

Anônimo disse...

em 94 estava num fundo de poço sem fim, então , entrei pela primeira vez numa igreja universal, aí minha vida começou a mudar, porque começei a mudar de dentro para fora, que era tudo o que pedia a Deus.

Anônimo disse...

Oi D.Nanda, o ano de 1994 foi muito marcante na minha vida pois foi quando eu tive meu encontro com Deus e entreguei minha vida a Ele.Neste ano fui ao fundo do poço mas o meu Senhor me resgatou, me tirou do lamaçal...Foi quando meus olhos se abriram e pude enxergar e conhecer a verdade...nunca vou esquecer...Beijoss D.Nanda..admiro muito a sra...Fran Silveira

Lilian C. Sobral disse...

Eles são, sem dúvida, um grande exemplo. Perdoar pode parecer difícil, mas só perdoando mostrmos sinceridade no servir a Deus.

Anônimo disse...

Em 15 de janeiro de 94 foi a primeira vez que entrei na Igreja e naquele dia Deus começou a trasnformar a minha vida. NUNCA VOU ME ESQUECER DESTA DATA.

Idelmária FJB disse...

Poxa é a mais pura verdade!

akira disse...

E verdade, perdao e cura.
Saber perdoar e viver saudavel no corpo e na alma.
Akira, Namibia

Priscilla disse...

Em 1994 eu estava na Paraiba, com meus pais...Ele[meu pai] servia a Deus lá nesta época.Tantos anos passaram, tantas coisas aconteceram...eu imagino o sofrimento dessas pessoas...quantos não morreram só por serem negros!!!Meu Deus...como tem gente sofrendo neste mundo. Me dói o coração pois penso que eu poderia estar fazendo mais...mais pra Deus!!!Por isso oro,pra que Deus NUNCA me deixe esquecer quem sou,de onde eu vim e não posso ser egoísta e ignorar as pessoas que estão sofrendo!!

Priscilla Alves
Porto Alegre/RS.

Débora disse...

É mesmo dona Nanda, eles são um exemplo. Perdoar faz mais bem para quem perdoa do que para as perdoados.

Cyene Leandro disse...

Amo a África e tudo o que nela representa.Amo o modo que se vestem,falam,seu jeito etc.Meu maior sonho(e vou realizar custe o que custa),é conhecer a África.Falo sempre que não sou daqui(Brasil) que o meu povo e essa tem me chamado.
Cyene Leandro
VITÓRIA - ES

Anônimo disse...

Em 1994 acho que eu tinha cabado de nascer! rs

Tauana

Anônimo disse...

D. Nanda:
Realmente, em 1994 eu tb estava fazendo faculdade, mas já conhecia o Senhor Jesus havia um ano. Pensei o quanto seria importante para os africanos serem livres da segregação e como isso iria refletir positivamente nos trabalhos missionários.Por outro lado, preconceito é uma palavra dura que enraizou-se muito nos corações das pessoas. Desrespeitar os outros pela cor da pele ou outro motivo qualquer, é um procedimento desumano que deve ser combatido sempre,
BJ,
Rita

obr dayane disse...

confesso que quando li essa mensagem me senti na pele de cada uma dessas pessoas creio que hoje tudo se fez novo na vida deles um dia estarei ai dando o meu sangue por cada um deles